Mundo

Sindicatos de transporte bloqueiam rodovias em protesto por falta de diesel na Argentina

Os bloqueios provocaram sete quilômetros de congestionamento perto de Buenos Aires

Pâmela Lima

Há 7 dias


Há relato de falta de diesel em 21 províncias argentinas (Foto: Pexels)
Há relato de falta de diesel em 21 províncias argentinas (Foto: Pexels)

Escassez - O Brasil não é o único país que enfrenta problemas com o preço alto dos combustíveis. Os sindicatos de transporte da Argentina bloquearam nesta quarta-feira (22) rodovias em várias partes do país, principalmente nos arredores de Buenos Aires, como protesto contra a escassez e o preço alto do diesel.

O protesto ocorre no mesmo período em que a Argentina depende do escoamento da safra de grãos, como milho e soja. O bloqueio provocou  sete quilômetros de congestionamento somente na região da capital argentina. A situação é ainda mais delicada diante da crise econômica que o país enfrenta.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O pouco estoque de diesel encontrado nos postos de combustível é vendido a preços exorbitantes. Segundo a Federação Argentina de Entidades Empresariais de Transporte de Carga (Fadeeac), 21 das 23 províncias argentinas registram falta do diesel, incluindo Buenos Aires.

O Sindicato Nacional dos Transportadores (UNTRA) informou que o objetivo do movimento é “corrigir as ações que o tenham causado em prejuízo do transporte”. Além disso, reivindica a aplicação de tarifas proporcionais ao aumento do combustível. A Sociedade

A porta-voz da Presidência, Gabriela Cerruti, disse que o governo está trabalhando para solucionar o problema. “É um problema que vai ser resolvido e serão tomadas várias medidas (…) ainda há alguns focos”, disse em entrevista para a rádio local Rádio Con Vos. Segundo o governo, houve um aumento de 14% na demanda por diesel entre janeiro e abril em comparação com o mesmo período do ano passado.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE