PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Notícias

Flexibilização

São Paulo libera aulas presenciais no estado

A decisão final, entretanto, caberá aos municípios e aos próprios estabelecimentos de ensino

Pâmela Lima

07/10/2020 16h00


Após mais de seis meses de paralisação em função da pandemia do novo coronavírus, o governo de São Paulo autorizou nesta quarta-feira (7) a reabertura das aulas das redes pública e particular do estado. A decisão final, entretanto, caberá aos municípios e aos próprios estabelecimentos de ensino.

O governo informou que cerca de 900 das 5.100 escolas estaduais retomaram as aulas presenciais, elevando o percentual de instituições abertas para 17%.  Segundo o G1, a rede estadual irá retomar as aulas regulares apenas para o ensino médio e o Educação de Jovens e Adultos (EJA). O retorno dos estudantes do ensino fundamental está marcado para o dia 3 de novembro. Nos demais níveis de ensino, o ensino regular será definido após 10 de novembro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

As escolas deverão cumprir as normas de higiene, distanciamento na entrada, na saída e nos intervalos e exigir o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Cada estabelecimento poderá preencher até 20% da sua capacidade.

Nas escolas municipais, cada aluno poderá frequentar o local até duas vezes por semana por até 2 horas para atividades extracurriculares, como reforço escolar, esportes individuais e aulas de português e matemática.

Na capital

Apenas uma de cerca de quatro mil escolas municipais aceitou a reabertura.  Na rede estadual, 304 das 1.086 escolas aderiram ao recomeço das aulas presenciais. O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp) registrou que cerca de 3.200 instituições de ensino, de 4 mil, receberam os alunos hoje.

Com informações do G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tags

Relacionadas


PUBLICIDADE