Saúde

São Paulo começa a aplicar vacina da Pfizer em quem recebeu dose da AstraZeneca

Segundo a Prefeitura de São Paulo, 340 mil pessoas estão com doses atrasadas da AstraZeneca

Pâmela Lima

Há 6 dias


A intercambialidade de vacinas da Pfizer e da AstraZeneca é autorizada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde (OMS)  (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
A intercambialidade de vacinas da Pfizer e da AstraZeneca é autorizada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Intercambialidade - A Prefeitura de São Paulo inicia nesta segunda-feira (13), a partir das 15 horas, a aplicação de 165 mil doses de vacinas contra a Covid-19 da Pfizer/BioNtech em quem recebeu a primeira dose da AstraZeneca, imunizante produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro (RJ).

As 400 mil doses da Pfizer recebidas pelo estado no último sábado (11) serão distribuídas em postos de saúde e drive-thrus da capital e em cidades do interior. Conforme levantamento realizado pelo Executivo, 340 mil pessoas estão com a segunda dose da vacina em atraso. Diante disso, a gestão municipal autorizou a intercambialidade, quando são aplicadas vacinas de marcas diferentes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A intercambialidade de vacinas da Pfizer e da AstraZeneca é autorizada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de São Paulo (Cosems) liberou o uso no estado, o que possibilitou o início da vacinação neste público.

Além dos atrasados, serão vacinados idosos de 85 a 89 anos com a dose de reforço.  Podem procurar os postos de saúde quem recebeu a segunda dose da vacina há mais de seis meses.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Curtir
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE