Saúde

Perigos de usar talco em bebês e em adultos

O talco é usado para evitar brotoeja, assaduras e para deixar um cheirinho ainda mais gostoso em bebês, mas também é muito usado por adultos

Waleska Rodrigues Barreto

Há 4 dias


O talco em pó que é aplicado nos bebês também pode causar a aparição de câncer de ovário em uma idade mais avançada. (Foto: Reprodução)
O talco em pó que é aplicado nos bebês também pode causar a aparição de câncer de ovário em uma idade mais avançada. (Foto: Reprodução)

Todo cuidado é pouco - Apesar do cheirinho gostoso, os médicos não recomendam que se use talco em bebês, porque, por ser formado por partículas minúsculas, ele pode facilmente ser inalado ou aspirado pela criança, ficando preso nas vias respiratórias e nos pulmões e provocando dificuldades para respirar. O mesmo vale para o polvilho.

Há também alguns estudos sobre a possibilidade do talco causar câncer.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O talco em pó é feito principalmente de talco, que é o silicato de magnésio (formado por silício, magnésio, oxigênio e hidrogênio). Ele é mineral filossilicato que ocorre em rochas ultrabásicas como a pedra-sabão, por exemplo.

Em sua forma natural, o talco contém uma substância tóxica chamada amianto que, de acordo com várias pesquisas, poderia causar a aparição de diferentes tipos de cânceres. Desde o ano de 1970, nos Estados Unidos, os talcos em pó estão livres de amianto, graças às normas e regulamentações federais.

Atualmente, o talco é utilizado de múltiplas formas pela indústria, já que é um ingrediente base de produtos de cosmética feminina e muitos outros do mercado. Com frequência, o talco é utilizado para absorver o excesso de umidade, mantendo a pele seca e livre de erupções. Graças a esta propriedade do talco, muitas mulheres o consideram um bom produto para a higiene feminina, já que mantém a área íntima seca e livre de maus cheiros.

Porém, a Sociedade Americana contra o Câncer adverte, pois várias pesquisas determinaram que pode haver uma relação entre o talco em pó colocado na área genital e a aparição do câncer de ovário.

Estes estudos coincidem ao dizer que, ao utilizar o talco em pó nesta área do corpo, este produto pode viajar através do útero, para as tubas uterinas e ovários, e provocar uma inflamação no corpo da mulher, criando um ambiente perfeito para as células cancerosas.

O talco em pó que é aplicado nos bebês também pode causar a aparição de câncer de ovário em uma idade mais avançada, pois as partículas do talco caminham pelo aparelho reprodutor feminino, podendo ficar por anos nos ovários, o que criaria um ambiente ideal para que as células cancerosas originem a doença.

Uma pesquisa realizada em 1971 determinou que foram encontradas partículas de talco em 75% dos tumores de ovário que foram objeto do estudo. Em outra pesquisa, realizada em 8 países diferentes com 19 pesquisadores, foi determinado que existe um risco de câncer de ovário de 30 a 60% naquelas mulheres que utilizam talco em sua zona genital.

Além disso, não há comprovação nenhuma de que talco ajude a prevenir ou melhorar assaduras ou outros problemas de pele, como brotoejas.

Mesmo que a Sociedade Americana contra o Câncer já tenha feito várias advertências sobre o risco de utilizar o talco em pó, por sua relação com o câncer de ovário, a Agência de Alimentos e Medicamentos ainda não retirou este produto do mercado ou, pelo menos, não obrigou os fabricantes a colocar uma etiqueta informando do risco que o uso deste produto a longo prazo pode ter, especialmente se utilizado na área genital.

Depois de ler sobre os perigos de usar o talco industrializado, que tal preparar esse “talco caseiro”?

Aqui vai uma receita muito simples e natural, e livre destas “químicas” nocivas.

Você vai precisar de:

  • 1 frasco de vidro com tampa hermética;
  • 1 xícara de araruta em pó (a araruta é anti-inflamatória e seu pó é usado para tratar queimaduras de sol, brotoejas e picadas de insetos). Outra opção seria o amido de milho;
  • 1 bola de algodão;
  • óleo essencial de lavanda (melhor para bebês).

 

Como fazer:

Pingue umas 20 gotas de óleo essencial na bola de algodão, e coloque o algodão dentro do frasco de vidro. Jogue o pó de araruta por cima, coloque a tampa, e agite bastante. Deixe o frasco em um lugar ao abrigo da luz e do calor, e agite-o de 2 a 3 vezes ao dia, durante 3 dias.

E está pronto o seu talco perfumado e natural! Você também poderá usá-lo como shampoo a seco. Simples assim!

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Curtir
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE