Mundo

Milhões de caranguejos vermelhos fecham estradas na Ilha Christmas para migração em massa

A migração colorida geralmente ocorre entre outubro e novembro, mas é conhecida por se estender até dezembro ou inclusive janeiro.

Waleska Rodrigues Barreto

Há 5 dias


Caranguejos vermelhos durante migração em massa na Austrália. (Foto: Reprodução)
Caranguejos vermelhos durante migração em massa na Austrália. (Foto: Reprodução)

Migração em massa - Ocorreu a primeira chuva da estação chuvosa na Ilha Christmas, na Austrália, o que significa que uma coisa é certa: milhões de caranguejos vermelhos brilhantes estão se movendo mais uma vez para acasalar e desovar, fechando estradas e "aparecendo em todos os lugares", nas palavras de uma agência de conservação local.

Os grandes caranguejos machos lideram e as fêmeas os seguem, migrando da selva em direção ao Oceano Índico para que possam acasalar perto de tocas na água. Juntos, eles marcham pelas cidades, cruzando pontes e cobrindo quase tudo em seu caminho.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De acordo com o governo australiano, cerca de 50 milhões de caranguejos vermelhos vivem na ilha, o único lugar do mundo onde podem ser encontrados. O fenômeno acontece a cada ano e é determinado pela fase da lua, de acordo com Parks Australia, agência que administra parques nacionais e áreas de conservação na Austrália, que chama a migração em massa de "um dos processos naturais mais incríveis da Terra".

A migração colorida geralmente ocorre entre outubro e novembro, mas é conhecida por se estender até dezembro ou inclusive janeiro. A equipe do Parks Australia se manteve ocupada retirando caranguejos das estradas e administrando o fechamento de estradas para manter os crustáceos seguros, segundo informou a agência governamental.

Caranguejos vermelhos durante migração em massa na Austrália. (Foto: Reprodução)
Caranguejos vermelhos durante migração em massa na Austrália. (Foto: Reprodução)

É um evento anual significativo para a ilha: turistas e amantes da natureza se reúnem em enseadas e praias para testemunhar a árdua caminhada dos caranguejos, enquanto outros podem se manter atualizados sintonizando estações de rádio locais, que oferecem atualizações frequentes de migração e conselhos de viagem.

A gerente interina da Ilha Christmas, Bianca Priest, confirmou que os trabalhadores tomaram precauções para ajudar as criaturas em sua viagem anual.

"A equipe do Parque Nacional da Ilha Christmas ergueu quilômetros de barreiras temporárias, ergueu placas e fechou estradas em toda a ilha para proteger milhões de caranguejos que deixam suas casas na floresta para a costa", disse ela.

As autoridades também construíram pontes, passagens subterrâneas e passagens para ajudar as criaturas a migrar com segurança. Embora aqueles que desejam ver a migração em massa não possam dirigir em certas estradas, os visitantes podem caminhar entre os caranguejos rastejantes, embora seja aconselhável cautela.

Os caranguejos são extremamente importantes para a rica biodiversidade da ilha, ajudando a sustentar o ecossistema da ilha ao comer serrapilheira, o que contribui para manter o solo da floresta em condições saudáveis. No entanto, um número grande de caranguejos morram durante a migração anual por causa das atividades humanas, com milhares esmagados por veículos e outros sob risco de desidratação ao passarem por áreas onde a cobertura florestal foi desmatada.

Depois que o acasalamento ocorre dentro ou perto das tocas, as fêmeas -que superam em muito os machos- ficam para trás até que estejam prontas para produzir ovos, o que acontece em três dias. Elas permanecem nas tocas por duas semanas enquanto os ovos se desenvolvem até que estejam prontos para dispensá-las no oceano.

Durante o processo de desova, as fêmeas enxameiam a costa para que possam liberar seus ovos no mar. O processo pode acontecer em cinco a seis noites consecutivas durante este período. Se as larvas que eclodem dos ovos depositados não são comidas por peixes famintos, raias-manta ou tubarões-baleia gigantes, nascem os caranguejos bebês.

Frequentemente, as larvas são completamente devoradas, não deixando nenhum crustáceo bebê, mas os especialistas dizem que uma ou duas vezes por década um número maior sobrevive, mantendo o número da população na ilha.

O processo de migração natural é tão impressionante que o mundialmente famoso naturalista Sir David Attenborough listou-o como um dos melhores momentos da TV de sua carreira, chamando-o de "uma visão surpreendente e maravilhosa".

"É como uma grande cortina escarlate descendo as falésias e rochas em direção ao mar", disse ele, acrescentando que as criaturas o trataram como se ele fosse apenas mais um obstáculo em seu caminho em direção ao mar, subindo por suas pernas enquanto continuavam sua jornada.

"Foi assim que descobri como é difícil narrar o evento enquanto vários caranguejos de dez centímetros, cada um armado com garras afiadas, avançam ameaçadoramente pela parte interna da coxa", brincou.

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Curtir
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE