PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Notícias

Pandemia

Instituto Butantan vai apresentar eficácia global da CoronaVac nesta terça

O órgão informou que o imunizante obteve 78% de eficácia em casos leves e 100% para moderados e graves

Pâmela Lima

11/01/2021 10h15


O secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, prometeu divulgar nesta terça-feira (12) os dados da eficácia global dos ensaios clínicos da CoronaVac no Brasil. O Instituto Butantan informou na semana passada que a vacina chinesa obteve 78% de eficácia em casos leves e 100% para moderados e graves, com risco de morte.

O instituto deve informar o índice de proteção envolvendo todos os casos, independentemente da gravidade. “Esses dados que nós chamamos de eficácia global estão em posse do Butantan e da agência reguladora, a Anvisa, e dessa maneira saberemos todos amanhã essa informação que é de fundamental importância para que nós possamos inseri-la inclusive nas próprias campanhas [de vacinação]”, disse o secretário em entrevista concedida nesta segunda-feira (11) para a GloboNews.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Gorinchteyn defendeu que o estado de São Paulo tenha preferência na liberação das doses da vacina. “Nós entendemos que existe uma questão equânime. Não é só o Amazonas, todos os estados brasileiros estão tendo uma crescente elevação dos índices da saúde, mortes, internações, número de casos. Todos nós precisamos de vacinas. Dessa maneira, entendemos que existe uma questão chamada proporcionalidade. A proporcionalidade para cada estado vai garantir a reserva e número de doses para cada uma dessas localidades, garantido que inicie a vacinação”, destacou o secretário.

O Governo Federal incluiu todas as doses da Coronavac no Plano Nacional de Imunização (PNI) e deve gerir o cronograma de distribuição das doses no país.

Aprovação na Indonésia

Mais cedo, a Indonésia divulgou que a CoronaVac teve eficácia de 65,3% na análise dos dados preliminares da fase 3 de testes no país. “Esses resultados atendem aos requisitos da Organização Mundial da Saúde de um mínimo de eficácia de 50%”, disse o diretor da autoridade sanitária da Indonésia, Penny K. Lukito. A vacina recebeu autorização para uso emergencial no país. Segundo pesquisadores chineses, a CoronaVac provocou reações leves e muitos voluntários relataram apenas dor no local da aplicação.

Com informações do G1

Foto: Governo de SP

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tags

Relacionadas


PUBLICIDADE