Economia

Governo anuncia redução de imposto de importação sobre carne, farinha de trigo, frango e mais 8 produtos

Medida é uma forma de tentar diminuir a pressão inflacionária

Pâmela Lima

Há 4 dias


Carnes estão incluídas na lista (Foto: Divulgação/ Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Carnes estão incluídas na lista (Foto: Divulgação/ Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Tentativa - O Governo Federal anunciou nesta quarta-feira (11) que determinou a redução do imposto de importação sobre 11 produtos, incluindo itens alimentícios, a partir desta quinta-feira (12). A medida ficará em vigor até o dia 31 de dezembro deste ano. Oito dos 11 produtos citados pelo governo tiveram a alíquota zerada.

A maioria é do setor alimentício, que junto ao de bebidas, apresentou aumento de 2,06% nos preços em abril deste ano. O subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior da Secretaria de Comércio Exterior, Herlon Alves Brandão, disse para a CNN Brasil que a iniciativa terá um impacto médio de até R$ 700 milhões na arrecadação federal, mas pode contribuir para reduzir o preço dos muitos produtos no supermercado.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A redução do imposto de importação ocorreu por meio da Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum (Letec) do Mercosul. Desde março, outros produtos já são comercializados no país sem a adição de tributos federais, como é o caso do etanol,  café moído, margarina, queijo, macarrão, açúcar e óleo de soja.

Confira os 11 produtos beneficiados com a redução tributária:

  • Carnes desossadas de bovino congeladas: de 10,8% para 0%
  • Pedaços e miudezas de frango congelados : de 9% para 0%
  • Farinha de trigo: de 10,8% para 0%
  • Trigo e misturas de trigo com centeio: de 9% para 0%
  • Bolachas e biscoitos: de 16,2% para 0%
  • Outros produtos de padaria, pastelaria e indústria de biscoitos: de 16,2% para 0%
  • Milho em grãos: de 7,2% para 0%
  • Ácido sulfúrico: de 3,6% para 0%
  • Mancozeb técnico (fungicida): de 12,6% para 4%
  • Fio-máquina de ferro ou aço não ligado, dentados, com nervuras, sulcos ou relevos: de 10,8% para 4%
  • Barras de ferro ou aço não ligado, a quente, dentadas, com nervuras, sulcos ou relevo: de 10,8% para 4%

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE