Esportes

Gabriel Medina é tricampeão mundial de surfe

Medina venceu o compatriota Felipe Toledo na grande decisão da WSL

Marcos Rodrigues

Há 5 dias


O Brasil agora soma 5 títulos mundiais nos últimos 7 anos do Tour masculino (Foto: Reprodução- Instagram- Gabriel Medina)
O Brasil agora soma 5 títulos mundiais nos últimos 7 anos do Tour masculino (Foto: Reprodução- Instagram- Gabriel Medina)

Campeão - Gabriel Medina entrou nas águas de Trestles, na Califórnia (EUA) como grande favorito e confirmou seu favoritismo com um show na decisão. Medina venceu seu compatriota Felipe Toledo nesta terça-feira (14) por 2 a 0 na melhor de 3 baterias e se tornou tricampeão mundial de surfe. 

Com a conquista, Gabriel entrou para um grupo seleto que já contava com os tricampeões Tom Curren (EUA), Andy Irons (HAV) e Mick Fanning (AUS). O Brasil agora soma cinco títulos mundiais nos últimos sete anos do Tour masculino. Em entrevista à WSL, Medina falou desse grande momento da carreira e do surfe brasileiro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

"Conquistei o meu maior objetivo no surfe. Estou chorando agora porque é um mix de emoções. Estou feliz, emocionado. Sou feliz de fazer parte de time. Eles me puxam e eu puxo o nível deles", disse Medina.

A WSL Finals definiu os campeões mundiais da temporada de 2021, com os cinco primeiros do ranking masculino e feminino se enfrentando em apenas um dia de competição. Líder do masculino na temporada regular, Medina já entrou classificado para a decisão e ficou esperando pelo vencedor do mata-mata que contou com Italo (2º do ranking), Filipinho (3º), o americano Conner Coffin (4º) e o australiano Morgan Cibilic (5º).

Na decisão Medina abriu a bateria com uma nota de 5, enquanto Felipinho levou a melhor com um 7. Na sequência, Toledo acertou uma sequência de batidas de backside para tirar um 8,33 dos juízes. Na mesma série de ondas, Gabriel veio na de trás, acertou uma rasgada e decolou para dar um áereo frontside grab e aterrissar na base da onda para tirar a maior nota do dia: 9.

Precisando de um 7,98 para virar, Felipe pegou uma bela direta a 5 minutos do fim, acertou duas belas rasgadas, um floater e ainda finalizou na junção. Mesmo com tudo isso não foi o suficiente para bater Medina: 16,30 a 15,70.

A segunda bateria começou com Filipe pegando a melhor na série de duas ondas que vieram. Medina respondeu as alturas logo em seguida e deu um show. A primeira grande nota veio com uma sequência de batidas e rasgadas e a finalização com um aéreo reverse: nota 8,50. Com uma pressão estabelecida, Toledo cometeu alguns erros.

Faltando 18 minutos para o fim, um tubarão de mais de 2m foi visto próximo ao pico de Trestles. A organização do evento resgatou os surfistas no mar com jetski e paralisou a disputa. Com o perigo afastado, depois de 15 minutos a bateria foi retomada e Gabriel arrasou.  Com uma nota de 9,01, ele venceu seu compatriota por 17,53 a 16,36.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Curtir
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE