Mundo

Finlândia e Suécia formalizam interesse em ingressar na Otan

Medida é uma precaução contra o avanço militar russa no mar Báltico

Pâmela Lima

Há 3 dias


A ministra de Relações Exteriores da Suécia, Ann Linde (Foto: Reprodução/Twitter)
A ministra de Relações Exteriores da Suécia, Ann Linde (Foto: Reprodução/Twitter)

Prevenção - Diante da situação da Ucrânia e do aumento da presença militar russa no mar Báltico, os governos da Suécia e da Finlândia anunciaram que irão formalizar os pedidos para ingresso na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). O Parlamento finlandês autorizou o início das negociações na semana passada.

O governo sueco decidiu nesta sexta-feira (13) apresentar sua candidatura na próxima semana. O Parlamento da Suécia já está analisando a proposta de inclusão à aliança militar. "A adesão da Suécia à Otan aumentaria o limite para conflitos militares e, portanto, teria um efeito de prevenção de conflitos no norte da Europa", disse a ministra de Relações Exteriores do país, Ann Linde.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O ministro da Defesa da Suécia, Peter Hultqvist, disse nesta sexta-feira (13) que suas tropas "estão preparadas" para rechaçar qualquer retaliação do Kremlin, que ameaçou os países vizinhos com respostas “sem precedentes” se aderissem à Otan. "Caso a Suécia opte por entrar na Otan, há um risco de reação da Rússia. Mas tenho que frisar que estamos preparados para lidar com qualquer reposta deles", acrescentou Hultqvist.

Os governos dos Estados Unidos, da Alemanha e da França, principais líderes da aliança militar, prometeram acelerar os trâmites para que o ingresso da Finlândia. A Otan é composta por 30 nações com pacto de proteção mútua.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE