Notícias

Violência

Domingo é marcado por confronto entre torcidas organizadas e bolsonaristas na Avenida Paulista

Um homem de 43 anos foi atacado durante a confusão e encaminhado para a Santa Casa de Misericórdia

Pâmela Lima

2020-05-31 23:08:39


Os dois grupos começaram a se hostilizar e a Polícia Militar teve de intervir na manifestação (Reprodução/Redes Sociais)

Os protestos agendados para este domingo (31) terminaram em confusão generalizada na Avenida Paulista, centro de São Paulo. Cerca de 100 integrantes de torcidas organizadas do Corinthians, Palmeiras e Santos participavam de uma manifestação pró-democracia perto do Museu de Arte de São Paulo (Masp) quando se encontraram em frente ao prédio da Fiesp com bolsonaristas que pediam a reabertura do comércio em São Paulo.

Por volta do meio-dia, os dois grupos começaram a se hostilizar e a Polícia Militar teve de intervir na manifestação. Os militares formaram um cordão de isolamento entre os dois grupos, mas membros das organizadas furaram o bloqueio e atacaram a PM com objetos e pedras. Os policiais responderam com bombas de gás lacrimogênio. Segundo a polícia, um homem de 43 anos foi atacado durante a confusão e encaminhado para atendimento na Santa Casa de Misericórdia. 

O governador João Doria (PSDB) lamentou o uso da violência e ressaltou que “todos têm o direito de se manifestar, mas ninguém tem o direito de agredir”. “No processo democrático, manifestações devem ser respeitadas. Mas posições contrárias não podem ser expressadas com violência nas ruas. O Brasil precisa de paz, diálogo e respeito às instituições, para preservar sua democracia. Deveríamos estar todos unidos para superar a mais grave crise de saúde da nossa história”, escreveu o governador em seu perfil no Twitter.

Com informações do G1

Tags

Relacionadas