Esportes

Diniz lamenta desclassificação do Fluminense e apoia seus jogadores

Treinador fez questão de dar os méritos ao adversário

Guilherme Cardoso

Há 84 dias


Diniz, técnico do Fluminense - Foto: Marcos Ribolli
Diniz, técnico do Fluminense - Foto: Marcos Ribolli

Sem culpa! - O Fluminense perdeu a chance de chegar a final da Copa do Brasil ao ser eliminado pelo Corinthians e o técnico Fernando Diniz já recebeu um bombardeio de críticas. O comandante saiu em defesa dos seus jogadores. Alguns deles foram bem abaixo do esperado. O trabalho é bem feito, com algumas escolhas erradas, como ontem. No geral, Diniz faz o time render como dificilmente outro profissional faria.

Eu achei que eles eram os melhores para entrar. Wellington é um jogador da posição, que sabe jogar ali, já falei que acho ele um excelente jogador e continuo falando. O Martinelli a função dele é essa.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Eu poderia sair jogando com o Martinelli e Yago, mas achei que era a dupla que mais encaixava para esse jogo. Não acho que foi um erro porque tomamos um gol no primeiro tempo. A equipe jogou bem nesta etapa. Talvez fosse o nosso melhor momento no primeiro tempo”, disse Diniz.

O Flu tomou o primeiro gol de Renato Augusto, numa característica peculiar do meia. O chute com curva no canto. Aquele que não entrou contra a Bélgica, na Copa de 2018, foi bem parecido, dessa vez com final feliz para ele. O segundo gol foi na falha de marcação. Um dos que marcaram bobeira foi Felipe Melo, que ficou só olhando. No terceiro gol, ele empurrou para dentro e fez contra.

No jogo de ida, Diniz contou com André e Nonato. Os dois fizeram falta na volta. O primeiro estava suspenso e o segundo foi vendido.

Não acho que faltou elenco. Estou aqui no Fluminense há quatro meses, o Nonato estava jogando como titular fazia dois meses. Foi um time que se encontrou, passou a jogar junto e se reconhecer dentro de campo. Os jogadores que entraram são ótimos, elenco foi bem montado, que me agrada. Vários jogadores que estão aqui eu já havia pedido contratação em outros clubes. Não foi elenco. Hoje o jogo foi outra característica, mesmo se tivesse com todos os jogadores, tenderia a ser mais difícil do que foi no Rio”, enfatizou o treinador.

Agora só resta o Campeonato Brasileiro. O Flu é o quarto colocado e está a nove pontos do líder, o Palmeiras. Falar em título é uma tarefa muito difícil, mas buscar uma vaga direta na Libertadores é o principal objetivo. O próximo adversário é o Flamengo, domingo, no Maracanã. Diniz sabe da importância do Fla x Flu.

A gente vai ter ânimo para jogar o Fla x Flu, por si só é um jogo que já anima. Tem que sair com a cabeça erguida porque o time lutou. Enfrentamos o Corinthians o tempo todo, tentamos, lutamos. Não tem porque colher cacos. Estamos machucados pela eliminação, mas é vida que segue. Temos que estar prontos no domingo e na sequência do Campeonato Brasileiro”.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE