PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Notícias

Decisão

Conselho de Administração se reúne hoje para definir comando da Petrobras

A mudança fez a Petrobras perder quase R$ 100 bilhões em valor de mercado em dois dias

Pâmela Lima

23/02/2021 10h30


A mudança proposta pelo presidente Jair Bolsonaro na presidência da Petrobras é um dos temas que serão analisados nesta terça-feira (23) pelo Conselho de Administração da estatal. Na sexta-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro indicou o general Joaquim Silva e Luna para o lugar de Roberto Castello Branco.

O anúncio fez o dólar disparar e a Petrobras perder quase R$ 100 bilhões em valor de mercado entre sexta-feira (19) e segunda-feira (22). O Conselho de Administração da estatal possui sete membros indicados pelo governo federal, três representantes dos sócios minoritários e um escolhido pelos servidores da estatal.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Caso seja confirmado, Luna deixará o cargo de diretor-geral da usina hidrelétrica de Itaipu. O posto será preenchido pelo general da reserva João Francisco Ferreira, de 71 anos. A questão causou divisão entre os acionistas, que prometem levar o caso para a Justiça. Segundo o jornal “O Globo”, o indicado para a presidência da Petrobras precisa ter dez anos em cargos de liderança e quatro anos em cargo de direção. A experiência do general em Itaipu não seria considerada por se tratar de uma empresa binacional.

O presidente Jair Bolsonaro negou na segunda-feira (22) que tenha interferido na estatal. Ele afirmou que a gestão de Castello Branco termina no dia 20 de março e cabe a ele determinar se o atual presidente será ou não reconduzido ao cargo. "O atual presidente da Petrobras está há 11 meses em casa. Trabalha de forma remota. Agora, o chefe tem que estar na frente, bem como seus diretores. Isso pra mim é inadmissível. Imagina eu como presidente ficando o tempo todo no Alvorada?", questionou o presidente.

Com informações de O Globo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tags

Relacionadas


PUBLICIDADE