Mentoria

Apucarana adere a programa de mentoria empresarial

Cerca de 60 empresas já se inscreveram no programa, mas a meta da cidade paranaense é atender quatro vezes mais empreendimentos

Jucielle Leal

Há 6 dias


O programa fornece um acompanhamento por 12 semanas, com total de 64 horas, garantindo maior qualificação para os processos visando aumento médio de produtividade acima de 20% e capacitação de colaboradores (Foto: Reprodução/tnonline)
O programa fornece um acompanhamento por 12 semanas, com total de 64 horas, garantindo maior qualificação para os processos visando aumento médio de produtividade acima de 20% e capacitação de colaboradores (Foto: Reprodução/tnonline)

Capacitação - Apucarana, cidade do interior do Paraná, aderiu ao programa de mentoria empresarial do Senai (Sistema Nacional de Aprendizagem Industrial): Brasil Mais. Com isso, empresas do município filiadas a sindicatos ligados ao Sistema Fiep estão tendo a oportunidade de acessar gratuitamente ao programa.

Cerca de 60 empresas dos mais diversos segmentos econômicos já aderiu à mentoria que tem como foco melhoria da gestão empresarial, inovação de processos e redução de desperdícios. Contudo, a meta da prefeitura, que adquiriu cotas e está disponibilizando-as a custo zero aos empresários, é atender quatro vezes mais empreendimentos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Neste primeiro ciclo participam cerca de 60 empresas, mas o objetivo é beneficiarmos até 250, atendendo a um total de 750 executivos e colaboradores”, anunciou o prefeito Júnior da Femac.

Conforme explicou o secretário municipal da Indústria, Comércio e Emprego, Edison Peres Estrope, o Brasil Mais fornece um acompanhamento por 12 semanas, com total de 64 horas, garantindo maior qualificação para os processos visando aumento médio de produtividade acima de 20% e capacitação de colaboradores. “A mentoria do Senai contribui para que a empresa ganhe em competitividade. Ao capacitar os colaboradores, garante um aperfeiçoamento contínuo, mesmo após o fim da consultoria”, disse Estrope, que tem participado dos encontros presenciais acompanhado do superintendente de Indústria e Comércio, Adan Lenharo, e do diretor do Centro de Qualificação Total, Miguel Luiz Vilas Boas.

A mentoria é feita em módulos que mescla teoria, ministrada de forma online, e consultoria presencial”, concluiu o secretário.

Proprietário da Bunnet Brindes, Marlon Falleiros Nolli, revela que a iniciativa de aprimoramento da gestão veio ao encontro do que a empresa já vinha trabalhando nos últimos anos. “Estamos muito satisfeitos em ter acesso ao Brasil Mais. Em todo treinamento que realizamos, conseguimos evoluir. Isso é sempre um processo contínuo e o programa do Senai, que chega gratuitamente através de parceria com a prefeitura, veio somar para a Bunnet Brindes, pois traz um método que já trabalhamos internamente nos últimos quatro anos”.

Marlon destacou o papel dos colaboradores na efetividade das ações. “Todo processo de evolução precisa encontrar uma equipe disposta a assumir as mudanças e temos atualmente 62 colaboradores que trabalham neste sentido”, afirmou ele, citando que a empresa, que tem sede na “Cidade do Trabalho”, atua há 25 anos atendendo o mercado nacional com bonés promocionais, camisetas, camisas e uniformes.

A experiência com o Programa Brasil Mais também tem sido positiva para a indústria do ramo de rações para pets (cães e gatos), localizada na Estrada do Bilote. De acordo com o diretor-administrativo da Dânes Alimentos, Rodrigo Begalli, a iniciativa, subsidiada pela Prefeitura de Apucarana, merece ser abraçada pelo empresariado local. “O Brasil Mais chegou para somar e tem sido muito bem assimilado pelos nossos 50 colaboradores diretos. Trata-se de uma consultoria gratuita e de muita qualidade”, pontuou Begalli.

Responsável pela condução interna da iniciativa, a gerente industrial da Dânes Alimentos, Silmara Fabene, também avaliza a mentoria do Senai. “São só vantagens para a empresa. Muitas ferramentas são fornecidas e isso tem nos auxiliado no processo de melhoria interna. Temos aprendido bastante através desta capacitação, visualizando novos caminhos de gestão que realmente resultam em mais produtividade com menor custo”.

Segundo o prefeito da cidade, Júnior da Femac, ao adquirir as cotas e repassá-las gratuitamente às empresas interessadas, a prefeitura visa contribuir para a retomada econômica da indústria local tendo como cenário o pós-pandemia. “Vemos no Brasil Mais uma sensibilidade que é fundamental para apoiar as empresas do interior do estado. A prefeitura sentia a necessidade de dar mais apoio aos empresários para enfrentamento da crise e, com este programa, estamos no caminho certo”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Curtir
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE