Espiritualidade

'A cruz nunca está na moda: ontem, como hoje. Mas cura por dentro', diz Papa Francisco na Hungria

Durante a homilia, ele ressaltou a importância de, além de admirar, imitar Jesus

Pâmela Lima

Há 6 dias


O papa Francisco segue para a Eslováquia (Foto: Reprodução/Vatican News)
O papa Francisco segue para a Eslováquia (Foto: Reprodução/Vatican News)

Viagem Apostólica - Para encerrar sua passagem pela Hungria, o Papa Francisco celebrou uma missa neste domingo (12) na Praça dos Heróis, em Budapeste. Ele participou do 52º Congresso Eucarístico Internacional. Durante a homilia, ele ressaltou a importância de, além de admirar, imitar Jesus.

O Santo Padre repete a pergunta que Jesus fez aos discípulos: “E vocês, quem dizem que eu sou?”. Francisco disse que os discípulos conheciam bem Jesus, “conviviam familiarmente com Ele, foram testemunhas de muitos dos milagres realizados, ficavam maravilhados com o seu ensinamento. Contudo ainda não pensavam como Ele. Faltava uma passagem decisiva, ou seja, da admiração por Jesus à imitação de Jesus”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Pedro, então, responde que Jesus é o Messias. “Em poucas palavras, Pedro disse tudo. A resposta está certa, mas surpreendentemente, depois de tal reconhecimento, Jesus ordena severamente que ‘não dissessem isto a ninguém’. Por quê? Por uma razão concreta: dizer que Jesus é o Messias, o Cristo, é exato, mas incompleto. Existe sempre o risco de anunciar um falso messianismo: aquele segundo os homens e não segundo Deus. Por isso, a partir daquele momento, Jesus começa a revelar a sua identidade: a identidade pascal, aquela que encontramos na Eucaristia. Explica que a sua missão havia certamente de culminar na glória da ressurreição, mas passando pela humilhação da cruz. Jesus impõe silêncio sobre a sua identidade messiânica, mas não sobre a cruz que o espera.”

Diante do anúncio do Senhor, a reação de Pedro é tipicamente humana: quando aparece a cruz, a perspectiva do sofrimento, o homem se revolta. Pedro se escandaliza com as palavras do Mestre e tenta dissuadi-Lo de prosseguir o seu caminho. A cruz nunca está na moda: ontem, como hoje. Mas cura por dentro”, disse o Papa.

É diante do Crucificado que experimentamos uma benéfica luta interior, um áspero conflito entre ‘pensar segundo Deus’ e ‘pensar segundo os homens’. Dum lado, temos a lógica de Deus, que é a do amor humilde; o caminho de Deus evita qualquer imposição, ostentação e triunfalismo, visa sempre o bem dos outros, indo até ao sacrifício de si mesmo. Do outro, temos o ‘pensar segundo os homens’: é a lógica do mundo, presa às honras e privilégios, tendente ao prestígio e ao sucesso. O que conta aqui são a relevância e a força, aquilo que chama a atenção da maioria e sabe afirmar-se perante os outros”, acrescenta Francisco.

O Santo Padre pede que as pessoas voltem o coração ao Cristo. “Deixemos que Jesus, Pão vivo, cure os nossos fechamentos e nos abra à partilha: nos cure da rigidez e de nos fecharmos em nós mesmos, nos livre da escravidão paralisante da defesa da nossa imagem e nos inspire a segui-Lo para onde Ele nos quer conduzir.

O caminho cristão não é uma corrida ao sucesso, mas começa com um passo atrás, com a descentralização que liberta, com o retirar-se do centro da vida. Então Pedro reconhece que o centro não é 'o seu Jesus', mas o verdadeiro Jesus. Voltará a cair, mas de perdão em perdão irá reconhecendo cada vez melhor o rosto de Deus e passará duma admiração estéril por Cristo à imitação concreta de Cristo”, destacou o papa antes de fazer uma pergunta aos fiéis que acompanhavam a homilia: “O que significa caminhar atrás de Jesus?”

É avançar na vida com a sua própria confiança, a de sermos filhos amados de Deus. É percorrer o mesmo caminho do Mestre, que veio para servir e não para ser servido. É dirigir a cada dia os nossos passos ao encontro do irmão. A isto nos impele a Eucaristia: a sentir-nos um só Corpo, a fazer-nos em pedaços para os outros”. Da Hungria, o papa segue para a Eslováquia, onde ficará até quarta-feira (15).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Curtir
Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

PUBLICIDADE